Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de março de 2009

Profissionais de Moda

Na área de CRIAÇÃO as profissões mais importantes são estilistas e modelistas. É deles a responsabilidade de lançar tendências ou transformá-las em coleções personalizadas. Hoje, o mercado pede mais planejamento do que "pirações" fashion.

Os DESFILES (shows) são o momento glamuroso da indústria. O trabalho inédito de uma temporada de seis meses é mostrado a compradores e jornalistas. "Não é diversão. Tem um batalhão de gente trabalhando nos bastidores", diz a acessora de moda Tânia Atranto. "Depois dos desfiles, tem fotos para catálogos e campanhas", diz a top Ana Claudia Michels.

Quanto a área das INDÚSTRIAS, existem várias funções interessantes nas fábricas de tecidos, a indústria têxtil, e nas grandes e pequenas confecções e redes de lojas. "O mercado tende a crescer. Ele ainda dá importância a quem tenha experiência com a moda, mas a formação universitária é cada vez mais essencial", diz Marcia Drysdale, gerente de RH da Rhodia, a produtora do fio de náilon.

Já no VAREJO Foi-se o tempo em que ser vendedor ou gerente de loja era uma profissão quebra-galho, para complementar o orçamento. "Hoje isso mudou",diz Celina Kochen,consultora de varejo. Quem gosta de moda, saiba que muita gente começou atrás do balcão. "Mas como o mercado está cada vez mais profissional, é recomendável cursar Administração de Empresas".

De acordo com o Instituto Brasileiro de Moda - IBModa - existem muitas profissões ligadas diretamente na moda. Com o mercado em expansão, novos cursos vão surgindo para atender a demanda. Os salários variam muito, dependendo da área de atuação, porém são bastante satisfatórios. Quanto à formação, nem todas são exigidas cursos superiores. Basta um curso de especialização e ter ‘feeling’ pro negócio. Veja a lista e aproveite pra ver se encaixa no seu perfil.


Agente de modelo (BOOKER)


Figura 1 - John Casablancas ex-Booker

É o profissional que cuida de negócios e da agenda de top models, carreira que está vinculada a explosão de modelos no mundo da moda. atividade exige agilidade, capacidade de relacionamento e profissionalismo. O booker é um intermediário entre o cliente e o modelo, para que o último não tenha que estar a dizer diretamente o seu reço. Tem que saber escolher a modelo que preencha os requisitos solicitados pelos clientes. Os bookers trabalham dentro das agências de modelo, ou podem exercer as suas funções em exlusivo para um(a) determinado(a) modelo. O mercado de trabalho é restrito e muito competitivo. Remuneração: pode chegar a R$ 6.000. Uma booker em começo de carreira recebe entre R$ 500 e R$ 1.000.


Assessor de imprensa


Figura 2- Gisele Bundchen com Patrícia Bundchen, sua irmã gêmea e assessora de imprensa

É o profissional que conceitua, redige e divulga as informações sobre empresas e profissionais da moda. A formação básica em jornalismo precisa ser fortalecida com atualização permanente, além de conhecer o negócio da moda em profundidade, deve manter uma ampla rede de relacionamento entre jornalistas especializados e formadores de opinião. A assessoria de imprensa não é uma habilitação, e sim uma atividade, que pode ser exercida por profissionais tanto de jornalismo como de Relações públicas. Além de ser o setor que mais cresce em relação a outros ramos da comunicação. Remuneração: inicial em torno de R$ 1.500; o profissional experiente pode ganhar mais de R$ 5.000.


Beauty Artist


Figura 3 - Beauty artist Lau Neves

É o profissional responsável por incorporar a inspiração do estilista e dar o toque final para que a ideia inicial seja passada de maneira coerente. Junto com o produtor de moda ou o estilista, os cabeleireiros e maquiadores definem e concretizam o visual de cabelo e rosto de modelos para as áreas de jornalismo, publicidade e eventos. Remuneração: pode variar de R$ 150,00 a R$ 2.000 por dia, de acordo com a reputação do profissional e da área. O salário pode chegar a R$ 10.000.


Cabeleireiro


Figura 4 - Cabeleireiro Celso Kamura

É o profissional que define e concretiza (com o produtor de moda ou a estilista) o visual de cabelo de modelos para as áreas de publicidade, eventos e jornalismo. Remuneração: varia de profissional para profissional, normalmente ele cobra o que acha que o trabalho dele vale.


Comprador de moda/Comprador de varejo


Figura 5

O papel deste profissional é muito mais complexo do que simplesmente comprar roupas. Ele deve ser a verdadeira interface entre o produto e o intermediário ou cliente final. As competências são também um tanto quanto complexas: conhecer o produto, os estilos, a evolução dos consumos na nova afirmação da individualidade e imaginário do cliente. São eles também caçadores de tendências, com visão antropológica do sistema da moda, mas também com noções de marketing de produto, para que possam identificar os itens que poderão ser o próximo so wanted product. É o comprador quem escolhe as peças e os fornecedores vendidos no varejo de rede, depois de pesquisar tendências e custos em vários países. E, para isso, ele precisa ser um misto de estilista, administrador e viajante profissional. Nas grandes redes de lojas, o comprador é o responsável pela análise do histórico de vendas da empresa, deve conhecer o perfil exato do público e calcular a verba disponível para a compra de tecidos. Também negocia prazos com as tecelagens, para que um preço mais acessível possa ser repassado ao consumidor. Nas grandes redes de lojas e indústrias de atacado, é um profissional cada vez mais cobiçado. A tendência é aumentar o número de vagas. Remuneração: de R$ 2.500 a R$ 5.000.


Consultoria


Figura 6 - Consultor inglês Robert Forrest

É o profissional que planeja e desenvolve coleções, pesquisa o perfil do consumidor, treina equipes de compra e/ou venda, nas implantações de processos de automação, etc. A reciclagem profissional imposta pela modernização da área de moda abriu espaço para consultores externos. Porém é uma área reservada para quem já tem muita vivência profissional.


Desenvolvimento de produto


Figura7

Presente em toda a cadeia produtiva da moda, este profissional desenvolve o conceito de um novo produto, cuida da introdução no mercado e de sua aceitação. Entre suas funções, prospecta novas ideias junto aos clientes, estrutura-a e, se aprovada, prepara-a para a produção. O trabalho inclui pesquisa de tendências, de público, definição das modelagens, cores, materiais, seleção de fornecedores e acompanhamento da produção. Para coordenar todo esse processo, precisa entender da parte técnica do produto a ser desenvolvido assim como as ferramentas de marketing necessárias para coloca-lo no mercado. Remuneração: varia muito de acordo com o porte e o segmento da empresa, mas é especialmente valorizado pelas grandes indústrias. Em início de carreira, pode ganhar por volta de R$ 1.000. Depois de alguns anos na profissão, pode ganhar mais de R$ 8.000.


Editor de moda


Figura 8 - Maria Prata, editora de moda

Responsável pelas reportagens de moda em revistas, escreve e coordena o trabalho de fotógrafos e produtores. Além da faculdade de jornalismo, deve ter boa noção de estética, fotografia e história da arte. Como cada publicação precisa de apenas uma profissional, as oportunidades de ocupar um cargo são bem reduzidas. Remuneração: como o cargo exige muita experiência, o rendimento médio situa-se em R$ 4.000.


Engenheiro Têxtil


Figura 9 - Engenheiro textil

Participa do processo de produção do tecido, desde o desenvolvimento do fio até o tingimento e acabamento. Ainda atua em engenharia industrial, manutenção, produção e controle de qualidade, além de fazer testes de encolhimento, lavagem e gramatura. Ele é o profissional que supervisiona, coordena, fiscaliza e orienta os processos produtivos nas indústrias têxteis e de confecção - tecelagem, fiação, malharia, acabamento e artefatos de couro. São eles que cuidam da fabricação e tratamento de fibras, fios, tecidos e confecções, além de gerenciar a pesquisa por novas matérias-primas, fazendo a manutenção de máquinas e avaliação da viabilidade de projetos para instalação de novas indústrias. O mercado encontra-se promissor e necessita de profissionais em diversas regiões do país, com destaques para as regiões Norte e Nordeste, devido o crescimento no setor de estofamento para a indústria automobilística e investimentos em pesquisas voltadas para o desenvolvimento de novas fibras - como a do coco, por exemplo. No Sul, as empresas de malharia são pontos fortes e no Sudeste, principalmente no interior de São Paulo, a produção de tecidos e as confecções estão em alta. Remuneração inicial: R$1.200,00 por mês.


Estilista


Figura 10 - Estilista Alexandre Herchcovitch

A mais conhecida das profissões de moda teve seu início na primeira metade do século XIX, com o estilista Charles Frederick Worth. Ao contrário que muita gente pensa, o estilista não passa o dia inteiro desenhando e buscando explicações estapafúrdias para que entendam sua coleção. É necessário estar conectado com todos os movimentos do globo terrestre: economia, comportamento, novidades tecnológicas. É o estilista o responsável por criar um estilo, interpretar e prever novas tendências, pesquisar e experimentar formas e materiais. Além de administrar sua criatividade, é preciso desenvolver coleções com qualidade e preço compatível com o mercado. Cria roupas e acessórios seguindo um conceito de coleção, o que inclui definição de modelagens, materiais e cores, pesquisa de tendências e de público. Remuneração: salário inicial entre R$ 800 e R$ 1.500. Um profissional de renome ganha mais de R$ 10.000.


Figurinista


Figura 11 - Figurinista

É o profissional que idealiza ou cria o figurino. Ele deve ter a percepção do ser humano, saber observar o outro e compreender o mundo dentro da leitura do texto utilizado para o teatro, o filme, o programa de TV. Diferentemente do estilista, o figurinista cria para um mundo de caracterizações, trocando em miúdos, o figurinista pode estar executando figurinos para uma peça de teatro, que se passa no século XVIII, e, ao mesmo tempo, fazendo figurino para uma novela que se passa nos dias atuais. É necessário que o figurinista conheça a fundo a história a ser tratada no trabalho, pois o figurino tem que revelar muito dos personagens. Para elaborá-lo, o figurinista deve levar em conta uma série de fatores como a época em que se passa a trama, o local onde são gravadas as cenas, o perfil psicológico dos personagens, o tipo físico dos atores e as orientações de luz e cor feitas pelo diretor de arte. Seleciona e desenha o guarda-roupa de peças e balés, novelas, filmes e peças publicitárias, adequando à época e às intenções do autor/diretor. "O que um figurinista faz é um cruzamento entre magia e camuflagem. Nós criamos a ilusão de mudar os atores em algo que eles não são. Nós pedimos ao público que acreditem que cada vez que eles vêem um ator no palco ele se tornou uma pessoa diferente." Edith Head. Remuneração: média salarial na televisão é de R$ 3.000. Fora isso, trabalha como autônomo, com remuneração muito variável.


Fotógrafo de Moda


Figura 12 - Fotógrafos de Passarela no Pit

Concretiza em imagens as concepções que orientam as coleções. A fotografia de moda é algo relativamente novo na história tanto da própria fotografia como da moda. As primeiras fotos que eram tiradas com o propósito de mostrar a roupa ao público prestavam-se tão somente a este propósito. Eram fotografias documentais da roupa, sem preocupação alguma com uma ambientação, produção, modelos e muito menos com um olhar específico de moda. Na evolução estética, bem como de um pensamento de moda, a fotografia passa a ocupar o posto não somente de retratar a roupa, mas antes de retratar uma atitude, um estilo ao qual a marca da roupa queira ser associada. A roupa já não é mais o centro da atenção do fotógrafo de moda. E por vezes ela nem aparece. Existe vários tipos de fotografia dentro da moda, como fotografia de passarela, Backstage, catálogo e editorial de moda. Para ser fotógrafo de moda precisa-se de conhecimento técnico, como iluminação, composição de imagem, técnicas de trabalho corporal e um bom diálogo com o modelo e o cliente. O fotógrafo precisa estar sempre atualizado, faz parte de seu trabalho ver livros, revistas e sites de moda, além de aprender a mexer no Photoshop. O book é o primeiro degrau na carreira de um fotógrafo de moda. É produzindo books que ele se mantém, começa a experimentar as luzes, pega prática na direção de modelos e conhece pessoas. Os cachês para iniciantes podem começar em R$ 150,00. Um profissional consagrado negocia seus preços.


Gerenciamento de Marca


Figura 13 - A direita Paola Mastrocolla, gerente da marca LMVH no Brasil

O objetivo de um gerente de marca é fortalecer o nome de marca no mercado. Para isso, é preciso ser um expert no comportamento do consumidor, analisar pesquisas, conversar com consumidores e sempre estar de olho na tendência das ruas. Sabe aquela propaganda que fica na cabeça da gente, fazendo lembrar toda hora o nome de um produto? Esse é o sonho de um gerente de marca: torná-la referência. "Uma boa marca sobrevive ao tempo e vai se renovando", diz Valéria Oliveira, especialista em construção de marcas. Para ser gerente de marca é preciso ser observador, criativo, gostar de ler, transitar em várias rodas e captar tendências antes da passarela. Um proficional com cerca de 6 anos de experiência ganha de R$6 mil a R$8 mil.


Gerente de linha de produto


Figura 14 - Varias linhas de produto

É o profissional que organiza toda a parte da produção da empresa, desde a matéria-prima até o produto acabado. Ele controla o que entra e o que sai, ordena as ordens de produção, controla funcionários e o tempo de fabricação de cada produto. Faz pedido de materiais entre outras funções.


Gerente de Loja


Figura 15 - Gerente de loja

É o profissional responsável pela equipe de vendedorees e seu treinamento, pelo número de peças que entram e saem da loja, pela exibição de mercadorias, pelos pedidos de novos modelos e numerações. É um administrador da loja. "Há empresas com ótimos planos de carreira, independentemente da formação universitária", diz Celina Kochen, consultora de varej da moda. "Um amigo biólogo começou como vendedor e hoje é diretor", diz. Celina fez Editoração e Publicidade. Tem que ser líder, sociável, gostar de se relacionar com as pessoas e ser organizado. É o primeiro que entra na loja e o ultimo a sair. O salário varia de R$ 2.500 a R$5 mil.


Jornalista de moda


Figura 16 - Jornalista de Moda Lilian Pacce

A consolidação do mercado de moda fez surgir este profissional que se dedica a escrever sobre o tema, da criação ao aspecto econômico. Geralmente, estuda a história da moda e tem preparação para cuidar da parte visual do trabalho jornalístico. "Hoje é necessário de muito conteúdo para escrever uma matéria sobre tendências, estilo, da moda em si, o que não é nada fácil. Há toda uma história do porque hoje se usa este ou aquele modelo", afirma Pimentel. Segundo Simone: "Não é necessário escrever 10 mil caractéres para escrever bem. Além disso, como Ailton disse, diferente de gostar de consumir a moda, e saber dissertar sobre as técnicas usadas, é ter conteúdo; e não falar dessa moda para uma minoria. Perde a Veja quando Não sabe olhar com as lentes certas". O sucesso depende muito de estar ligado no que acontece em outros países, do que já foi moda no passado e da capacidade de avaliar as tendências. Remuneração: salário inicial R$ 1.200. Um profissional de renome pode trabalhar para diversos veículos e ganhar mais de R$ 12.000.


Maquiador


Figura 17 - Maquiador Celso Kamura

Maquiador é o profissional que aplica diferentes tipos de produtos cosméticos, como base, rímel e sombras no rosto das pessoas, buscando deixá-las mais atraentes e com aspecto jovial e saudável. Juntamente com o estilistas ou o produtor de moda, define e concretiza o visual de cabelo e rosto de modelos para as áreas de jornalismo, publicidade e eventos. É um mercado pequeno "A maioria dos maquiadores de moda aprende como assistente ou é autoditada. Existe a história do mestre e do aprendiz", diz Mauro Perez, da agência BLZ, do topmaquiador Carlos Carrasco. Ele tem que ter bom gosto, ser antenado nas tendências de maquiagem e ter senso estético. Remuneração: ganha cerca de R$8 mil até R$50 mil.


Marketing de Moda


Figura 18 - Bruno Piedade, vitrinista formado em Marketing de Moda

É o profissional que faz o planejamento e a introdução do novo produto. Analisa também a tendência do mercado para desenvolver uma estratégia de marketing para colocar o material produzido na mídia. Um lado talvez mais business da moda, apesar de todos precisarem desta visão de negócios, o trabalho deste profissional consiste em ocupar diferentes posições de gerenciamento em vários setores do marketing de moda: venda por atacado, varejo, apresentação visual e promoção. Além de que este profissional deve possuir uma visão avançada do fenômeno da moda. Remuneração: Pode chegar a R$7 mil.


Modelista


Figura 19 - Modelista

É o profissional que interpreta a criação do estilista e transforma o desenho em uma peça tridimencional, ou seja, faz os moldes, tanto de calçado quanto de roupas. É responsável pelo caimento das peças. As duas técnicas de modelagem são a moulage (construção da roupa no corpo ou num boneco) e a modelagem plana (com moldes bidimensionais). "é uma área com muitas vagas", diz Rita Comparato, estilista de Alexandre Herchovitch. Alguns modelistas são estilistas e criam as suas próprias coleções. Passa para o papel a idéia de uma roupa e procura as soluções técnicas para desenvolver a peça. Concluída esta fase, faz a prova e os ajustes e passa o molde para produção.Esse é o mercado da modelista, uma das raras ofertas de emprego de moda nos classificados. Todas aquelas aulas de geometria na escola não foram em vão, afinal de contas, modelagem é pura matemática. Claro que, dentro de moda, não é a só a matemática que prevalece, mas também há a necessidade de uma visão estética. É um mercado onde estão sempre a procura de profissionais e a remuneração é boa. Remuneração: de R$ 800 a R$ 1.000 como salário inicial, um profissional experiente ganha em média R$ 2.500, porém como são poucos os bons modelistas o mercado costuma disputá-los oferecendo salários mais altos.


Modelo


Figura 20 - Top model Gisele Bundchen

Modelos são profissionais que emprestam sua imagem para apresentar um produto, seja ele um vestido, um livro, um serviço público, uma idéia política ou um detergente. É necessário ter gosto pela profissão, possuir características físicas adequadas (peso, altura e beleza ou aparência exuberante) e ter disponibilidade para viajar ou morar em outro país por períodos indeterminados. Exibe, em fotos, desfiles e em peças publicitárias, as roupas e acessórios das coleções de grandes estilistas e marcas ou produtos de beleza, no Brasil e no exterior. Trabalha também como personagem de fotos editoriais e publicitárias. A formação principal é dada pelas agências de modelo. Remuneração: para iniciantes pode variar de R$ 80 a R$ 500, por desfiles ganham de R$300 e R$ 1.000 por catálogo. Tops ganham milhões.

Personal Stylist / Consultor de Imagem


Figura 21 - Marilyn Heston, Becks Welch, e a personal stylist de Charlize Theron, Blaine Brasseal

É o profissional que tem como objetivo principal, cuidar da imagem que o cliente irá passar com uma determinada roupa, auxiliando-o encontrar seu próprio estilo, trabalhando seu visual, para que ele expresse com autenticidade seu verdadeiro "eu", sempre valorizando as suas características de forma harmônica. Dedicada inicialmente a cuidar da aparência de pessoas públicas (artistas, políticos, altos executivos), a atividade despertou o interesse de quem não depende da fama, mas gosta de aparecer bem. A consultora pode prestar um serviço completo, no qual estuda o perfil do cliente, define um estilo para ele e o assessora na montagem do guarda-roupa, na combinação das peças, no corte de cabelo e na maquiagem. Esse profissional, que agora começa aparecer no Brasil com mais evidência, já existe há muito tempo em outros países. Ele não deixa de ser um orientador, que ajuda profissionais liberais ou artistas a construir uma imagem pessoal. Ou seja, é aquela pessoa que escolherá qual a melhor cor que combina com a pele, quais tipos de modelagem favorecem o corpo, o que excluir daquele armário abarrotado, onde poucas peças já são o suficiente. Enfim, este profissional vai ter que lidar com egos dos mais diferentes estilos, portanto, muito estudo, um bom planejamento e organização somarão mais créditos a seu favor. Outra questão é que este profissional é o seu próprio cartão de visitas, portanto, terá que estar sempre de acordo com a imagem que queira passar. Não esquecendo que estará orientando seus clientes, então, deverá manter uma visão respeitosa sobre todas as opções e expressões sociais. Remuneração: a consultoria fixa a uma pessoa famosa pode ir de R$ 1.500 a R$ 3.000 por mês.


Personal Shopper


Figura 22- Cliente e Personal shopper

Esta profissão praticada por muitos Personal Stylist, que depois de uma consultoria faz com que seu cliente poupe não só seu tempo como também seu dinheiro gasto em compras. Para aqueles que não gostam ou não têm tempo para ir ao shopping comprar roupas e demais acessórios, entra em ação o Personal Shopper que depois da avaliação detalhada do que o cliente necessita,vai às compras, trazendo as opções mais adequadas ao estilo do cliete. Há também a opção de acompanhamento às copras junto com o cliente.


Pesquisador de tendências de moda / Cool Hunter


Figura 23 - Cool Hunter Carol Garcia

Esse profissional, na indústria têxtil, atende a própria empresa, que fabrica os fios, e os clientes, as fábricas de tecidos. É quem orienta sobre o que vai ser tendência ou não. Uma comida de bola pode decretar uma péssima vendagem em relação ao concorrente. Daniela Bongiorni trabalha na Rhodia há 14 anos. Ela vive enfurnada em livros e revistas gringas especializadas. Sem contar as viagens para o exterior. "Nessas viagens, eu compro as roupas, corto e guardo em um arquivo para orientar a produção na fábrica", explica. Esse profissional é conhecido como cool hunter. Remuneração: há poucos profissionais, estima-se que nenhum ganhe menos de R$5 mil.


Pilotista


Figura 24

Pilotista é mais do que uma costureira. É a profissional que pega o molde da peça e monta a roupa todinha. Tem de saber trabalhar com qualquer tipo de tecido ou de ponto. É, em suma, a responsável por um modelo cair tão bem quando vestido. Somente depois de aprovado que será fabricado em grande série. Remuneração inicial de R$ 600, profissionais mais experientes chegam a ganhar R$ 2.500.


Produtor de desfiles e eventos / Diretor de desfile


Figura 25 - Passarela idealizada por um produtor de desfile

Desenvolve a idéia e coordena tudo o que envolve um desfile. Cuida dos detalhes do evento: som, iluminação, organização dos participantes, platéia, infra-estrutura dos bastidores, etc. Precisa saber dirigir uma equipe grande (luzes, técnicos, modelos, costureiras, maquiadores) para que tudo seja feito no tempo certo e sem erros. Não existe formação específica para a atividad. Em geral, os cargos são ocupados por profissionais que fizeram teatro, cinema ou TV. Remuneração: o profissional recebe por trabalho, de acordo com o tamanho e a importância do evento. Com uma responsabilidade enorme, um diretor de desfile. Remuneração: se já for conhecido, pode ganhar muito bem.


Produtor de moda


Figura 26 - Produtoras de moda Lu Lima e Bianca Jahara

Um bom produtor de moda tem de entender de tudo um pouco - cinema, arte, música, tendências, maquiagem - e, principalmente, ter uma completa agenda de prestação de serviços, pois ele é a figura central que costura o trabalho de todos os profissionais e serve de ponte para os que trabalham na equipe. É ele quem sabe qual o cabeleireiro indicado, entende o funcionamento das agências de modelos, faz o casting e providencia transporte e alimentação para todos.
O papel do Produtor de Moda, dentro dos editoriais de moda, películas ou desfile é o profissional que busca a produção das roupas e acessórios para a realização de fotografias, dentro do editorial visando impetrar o conceito proposto e estabelecido dentro da pauta especifica. A Produção de Moda é considerada como um jornalismo de moda, o produtor tem que estar por dentro de todo conhecimento do mundo da moda, tendo que estar por dentro de todos os contextos, entre eles artes musica, História, tendo também como comprometimento saber o básico de tudo como fotografia, cenografia, maquilagem. o produtor de moda é o responsável por organizar um conjunto de elementos que criará um estilo, que por sua vez será transmitido para as consumidoras. Ele escolherá, por exemplo, desde o melhor fotógrafo para um determinado tipo de fotografia, até a passadeira que estará desamassando as roupas que precisam estar impecáveis. É um trabalho por muitas vezes mais braçal do que simplesmente escolher roupas e modelos. Trabalha com campanhas publicitárias, eventos e publicações, selecionando e organizando roupas e acessórios, procurando locações e escolhendo fotógrafo, maquiador e modelos. Remuneração: de R$ 800 a R$ 1.300 por mês para quem está começando. Pode chegar a R$ 5.000.


Stylist


Figura 27 - Stylists nacionais nacionais José Camarano, Thais Mol e Pedro Sales.

Segundo o livro "A Moda", da jornalista Érika Palomino, o stylist é um superprodutor de moda. Ele é responsável por definir a imagem de um trabalho, não apenas cuidando da roupa, mas também da maquiagem e cabelo. Enfim, dando a cara final de uma idéia que pode partir do estilista, no caso de um desfile, e do fotógrafo, quando for um catálogo, por exemplo. O stylist é quem dá a cara da coleção. Por exemplo: a blusa que o estilista criou pode ser usada de muitos jeitos. Ele define qual é a maneira que tem mais a ver com a marca e com a coleção. Isso vale para desfiles, campanhas e editoriais de moda. Este profissional também pode trabalhar dentro de empresas, na comunicação, distribuição, marketing e colaborando com o estilista. "Stylist é um produtor com mais estudo e referência", diz o professor Marcio Banfi, da Faculdade Santa Marcelina. Remuneração: entre R$600 e R$4 mil.


Vitrinista


Figura 28 - Vitrine da Chanel

O vitrinista busca uma identidade entre a vitrine e o consumidor, cuidando do visual da loja. Para isso, é preciso conhecer a missão da empresa do cliente, além de sua história. "Não é um trabalho restrito a moda. Pode-se trabalhar nesse ram em restaurantes, farmácias, pet shops", diz Silmara Carrero, vitrinista e sócia da NT Design. Silmara é formada em moda e daz faculdade de Design de Interiores. Remuneração: entre R$500 e R$2 mil por vitrine, de acordo com a formação e esperiência na área.


Vendedora de loja


Figura 29 - Vendedoras de uma loja Melissa

De lojas de grifes famosas, atuam como consultoras. Auxiliam os clientes, indicando o produto mais adequado, ao invés de "empurrá-lo". As lojas sofisticadas dos shopping centers e das grifes famosas trouxeram um novo status à vendedora. Dispondo de treinamento constante, ela aprendem a se comportar, a se vestir e a interpretar o perfil do cliente. São preparadas para atuar como consultoras, indicando o produto adequado em vez de empurrá-lo. Atende clientes, monta looks, repõe mercadorias. Tem que estar sempre com um visual legal (quase todas as lojas exigem que o vencedor use roupas da marca). "Os vendedores precisam conhecer tecidos, caimento, entender um pouco de consultoria de imagem para saber o que fica bem em cada corpo", diz Mara Custódio, gerente da Triton do Shopping Iguatemi. Não existe curso de vendedor, mas as lojas em geral oferecem treinamento. Remuneração: entre R$500 e R$2 mil, dependendo da comissão (4% do das vendas).

Quer saber um pouco mais sobre cada uma dessas profissões? então aguarde!






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...